Durante o período de férias, as crianças e os adolescentes aproveitam seu tempo livre nas áreas comuns do condomínio. Piscinas, quadras e playgrounds começam a ser utilizados com mais frequência, o que significa ter um cuidado redobrado com esses espaços, tanto para a conservação e a organização dos mesmos quanto para a segurança de quem transita por ali.

Síndicos, porteiros e zeladores precisam estar sempre atentos para a movimentação de pessoas, especialmente se forem visitantes hospedados pelos condôminos. É bom lembrar que nem sempre todos têm consciência a respeito de regras e determinações que precisam ser cumpridas. Assim, é sempre bom reforçá-las para evitar transtornos. No mais, de maneira geral, tudo deve seguir a mais perfeita ordem.

Então, como implementar boas práticas para o uso das áreas comuns nas férias e deixar todo mundo satisfeito? É o que vamos abordar neste artigo. Acompanhe!

Mantenha as áreas em ordem

Crianças e adolescentes naturalmente fazem mais bagunça do que adultos. Como a presença deles será muito mais intensa nas áreas comuns do condomínio, procure sempre checar se tudo está em ordem após o uso. Isso significa inspecionar as condições de limpeza, o estado de brinquedos e equipamentos e demais detalhes importantes para o ambiente.

Qualquer irregularidade identificada deve ser corrigida imediatamente. Não deixe para consertar pequenos estragos ou realizar a higienização do local muito tempo depois. Fatores como esses podem desencadear acidentes maiores e ainda impedir que frequentadores aproveitem o local por algum tempo. Quanto antes tudo estiver conforme o esperado, melhor será para todos.

Estabeleça horários para uso das áreas comuns

Para que o item anterior realmente possa ser executado, é indispensável determinar horários específicos para o uso das áreas comuns. Dessa forma, crianças, adolescentes e visitantes podem frequentar o ambiente sem preocupações, mas haverá tempo hábil para limpeza, organização e manutenção.

Além disso, muita gente também aproveita o período de férias para descansar. Por isso, para que todos convivam com sossego e tranquilidade, é importante que o uso dessas áreas não incomode e não exceda o limite de horário. Agende uma reunião e, com o envolvimento de todos os condôminos, encontre uma solução para definir uma boa hora para as atividades.

Faça a vistoria dos brinquedos

A segurança das crianças que têm preferência pelo playground é primordial. Portanto, contrate uma empresa especializada para realizar a vistoria dos brinquedos e garantir que tudo esteja em plenas condições de uso. Se o movimento da área estiver muito intenso, vale a pena retomar essa providência ao longo do período de férias.

O mesmo vale para a piscina, que também deve passar pela manutenção de limpeza, uma vez que o número de frequentadores provavelmente aumentará. Tobogãs devem ser vistoriados, assim como qualquer outro acessório que esteja presente nessa área. Aproveite e verifique a necessidade de pisos antiderrapantes e corrimão de segurança em todas as áreas e agende as implementações necessárias com antecedência.

Espalhe cartazes de orientação

Mesmo que algumas crianças não tenham idade para ler, elas entendem desenhos simples a respeito do que pode e não pode ser feito nas áreas comuns. Espalhe cartazes com orientações simples por esses locais, para que elas comecem a entender que o uso do espaço também depende do bom comportamento delas.

De uma forma didática, vale a pena treinar funcionários para chamar a atenção educadamente diante de algo que esteja sendo feito de errado. Para adolescentes, é indispensável também deixar todas essas regras muito claras. Frise que, com a colaboração de todos, o condomínio fica bem melhor.

Converse com condôminos

Todas essas orientações também devem ser passadas diretamente para os condôminos. É interessante lembrá-los de que as crianças, os adolescentes e os visitantes não são de responsabilidade de nenhum funcionário, mas apenas dos pais. O papel da equipe do condomínio é apenas deixar tudo em ordem e em segurança, além de frisar um ou outro detalhe de boas práticas.

Os condôminos, por conta própria, devem conversar com seus filhos e explicar o que pode e o que não pode ser feito nas áreas comuns, bem como os horários. Novamente, em uma reunião, conte com a presença e a ajuda de todos para determinar as regras e registre em pauta. Afixar essa lista em murais é uma boa ideia para deixar seu conteúdo mais claro, disponível para consultas e como um lembrete aos frequentadores.

Sugira uma supervisão especializada

Algumas empresas oferecem serviços de colônias de férias em condomínios. As crianças e os adolescentes participantes utilizam as áreas comuns do prédio sob supervisão de profissionais e realizam atividades educativas e lúdicas apropriadas para sua faixa etária, de modo a aproveitar o tempo livre das férias com algo que não incomode os vizinhos.

Sugira essa alternativa aos moradores. Se acatada, veja quem pode ficar responsável pela contratação da equipe. Essa não é uma responsabilidade da gestão do condomínio, mas a sindicância deve estar de acordo para que ela ocorra. As regras internas continuarão em vigência e todos os espaços serão aproveitados por todos os envolvidos.

Eduque sobre o barulho

Crianças e adolescentes são mais agitados e mesmo que fiquem a maior parte do tempo nas áreas comuns, o barulho das brincadeiras e conversas pode incomodar. Para não atrapalhar ninguém, faça uma breve reunião para conscientizá-los, de forma educativa e bem-humorada, de que isso é uma questão de respeito ao próximo e não uma regra sem sentido.

Aos moradores e vizinhos, peça também tolerância, pois ainda que a determinação seja cumprida quase que o tempo todo, eventualmente alguém pode se exceder. Com cada um fazendo sua parte, esse período de férias tem tudo para ser tranquilo para quem mora por ali e principalmente para os pequenos e grandinhos que não estarão em viagem.

Gostou das nossas dicas sobre uso das áreas comuns? Se sim, não se esqueça de que o fim de ano também é época de festas e comemorações de Natal e de Réveillon. Para isso, o salão de festas do condomínio é bastante requisitado pelos moradores — inclusive em datas que podem ser coincidentes. Então, conheça agora quais são as regras de uso para esse espaço e organize tudo em seu prédio.